5 dicas para começar 2019 com as finanças da empresa organizadas.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Lars Leber, country manager da Intuit no Brasil da 5 dicas para PMEs organizar suas finanças e começar bem 2019. Confira as dicas.

1. Custos e metas

Estabelecer os custos fixos e variáveis, bem como as receitas da empresa e fazer um balanço patrimonial é fundamental para começar a elencar as prioridades e estabelecer metas de curto, médio e longo prazo. Dessa forma, é possível identificar necessidades como investimento em marketing, a compra de novos produtos para estoque, agendar o pagamento em dia de todos os fornecedores e evitar ficar vendado nas ações do próprio negócio.

2. Projeção de períodos

O planejamento financeiro é uma projeção para um período pré-determinado de despesas e receitas e é muito efetivo para comparar previsões e o que foi realizado de fato. Esse controle é essencial para a manutenção do negócio e para se certificar que o crescimento está se mantendo ao longo dos meses, sem surpresas no caminho. Além disso, esse passo do plano auxilia na visualização de recursos, que serão necessários e de onde sairá o dinheiro.

3. Previsão de cenários

O planejamento financeiro não é fixo, ele sofre alterações de acordo com o cenário e com os aprendizados da empresa e também não é 100% preciso porque depende muito de fatores externos. Portanto, recomendamos que os empresários façam três possíveis projeções para cada situação, sendo elas: uma otimista, uma conservadora e outra pessimista.

4. Imprevistos

Outra dica é ter uma previsão para gastos emergenciais e deixar uma quantia guardada para esses casos. Isso traz uma segurança extra no planejamento financeiro, caso apareça alguma situação inesperada.

5. Gestão com tecnologia

Ao fim do planejamento, o empresário continua na tarefa de acompanhar o fluxo de caixa diariamente, com cada entrada e saída, para se assegurar de que o negócio está indo bem e de acordo com o que foi estipulado. Esse controle pode ser automatizado com a ajuda de sistemas de gerenciamento financeiro. Ele proporciona a inserção rápida e fácil de dados e, ao final de um período estipulado, gera relatórios personalizados e auxilia na visualização da saúde do negócio.

Leandro Santos

Leandro Santos

Ceo & Founder at Navegin - Jovem Empreendedor pensa que é nerd e apaixonado por WordPress, startup, futebol, FIFA 2014, Palmeiras e tecnologia com muito café!

Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + 2 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.