blog

5 dicas de ouro para mídias sociais 20 de agosto de 2016 | Fonte: kaspersky | Autor: Leandro Santos

5 dicas de ouro para mídias sociais

Estima-se que o número total de habitantes no planeta seja de 7,4 bilhões. No fim de 2015, o Facebook possuía 1,59 bilhões de usuários. Com o aumento anual de 17%, a mídia social de Zuckerberg é grande demais para ser ignorada. O mesmo é válido para diversas outras.

O Twitter possui 310 milhões de usuários ativos mensalmente, que produzem em média 347.222 tweets por minuto. Mais de 40 bilhões de fotos foram compartilhadas no Instagram desde seu lançamento, e mais de 80 milhões são publicadas todos os dias. Mídias sociais, com suas tendências e regras, funcionam como uma extensão do mundo real, e possui grande impacto na nossa vida “off-line”. Neste artigo, oferecemos cinco regras simples que todo usuário de mídias sociais deveria ter em mente.

1. Não alimente os trolls

Trolls de internet são causadores de problemas e têm como conceito de “diversão” entrar em discussões, tendo como único propósito irritar os outros. Você pode encontrar trolls em qualquer lugar: fóruns, chats, e qualquer outra plataforma de comunicação online. A área de comentários de páginas de notícias são especialmente frequentadas por eles. Sem qualquer dúvida, esses seres habitam as mídias sociais aos bandos.

2. Não publique ou compartilhe qualquer coisa ilegal

Os Emirados Árabes Unidos e a Nova Zelândia possuem leis rigorosas contra trolling e cyberbullying, com penas que variam de multas de 35.000 dólares até cadeia.

No entanto, as penas são ainda mais severas por postar, compartilhar e executar outras ações em mídias sociais em diversos países. Por exemplo, duas mulheres foram condenadas a quatro anos de cadeia depois de terem criado um evento no Facebook que incitava um motim. Um homem em Bangladesh foi condenado à prisão por fazer uma piada desejando a morte do primeiro ministro… Por isso, tenha consciência a respeito das leis vigentes em seu país e lembre-se delas ao postar ou compartilhar qualquer coisa no Twitter ou Facebook.

3.Não compartilhe golpes

Golpistas normalmente enganam as pessoas com histórias chocantes sobre bebês moribundos, cachorrinhos sendo torturados, veteranos de guerra passando por dificuldades. Esses posts viajam pelas mídias sociais disfarçados de pedidos de socorro. Na verdade, eles são usados para roubos financeiros, phishing e propagação de malwares.

Essa mensagens geram muitos compartilhamentos, mas a grande maioria é golpe. Pedidos de socorro reais normalmente são criados por familiares, amigos ou amigos de amigos. Sorteios são organizados nas páginas oficiais de empresas, não de estranhos.

Por isso é melhor ficar esperto e verificar a história de cada post antes de clicar em “Curtir” ou “Compartilhar”. Não quer ficar fazendo essa verificação de antecedentes? Então, não curta nenhum. Não arrisque tornar você e seus amigos vítimas de um golpe.

4.Pense na reação do seu interlocutor

Você tem colegas de trabalho, superiores e clientes entre seus amigos do Facebook ou conexões no Instagram. Quando se candidata para um novo cargo no trabalho, a área responsável pode verificar seus perfis nas mídias sociais. Considere o que você está vendo e mais ainda o que você não quer que outras pessoas vejam.

Você deve considerar com cuidado o que você publica nas páginas de outras pessoas ou de páginas muito frequentadas como de empresas e universidades. Por exemplo, em 2013 um homem da Pensilvânia foi demitido por “elogiar” uma estudante online. O comentário dele não foi de ordem sexual ou inapropriado, contudo a mãe da estudante não gostou muito. Um ano antes disso, um professor de Moses Lake, em Washington, foi demitido por conta de uma mulher que ele nunca conheceu que reclamou de um post dele. Essas situações tratam-se de poucos exemplos que demonstram o porquê é melhor manter suas fotos e posts de gosto duvidoso somente entre seus amigos. Se você precisar de informação sobre como esconder suas publicações dos olhos curiosos de estranhos, dê uma olhada nesses posts sobre as configurações de privacidade do Facebook, Twitter, Instagram e LinkedIn.

5. Não torne seu perfil público

Muitas redes sociais oferecem a possibilidade de fazer “check-in” associado a uma foto ou post, ou ainda simplesmente exibem os locais em que você já esteve. Caso eles estejam interessados em um evento, a mídia social pode notificar seus amigos caso eles queiram participar.

Por definição, qualquer um pode acessar esses dados e criminosos possuem milhares de formas de usá-los, variando de fisicamente invadir sua casa até roubar sua identidade. Por isso, recomendamos que você esconda esse tipo de dado de estranhos por meio das configurações de privacidade do Facebook.

Outra boa recomendação é não adicionar qualquer um a sua lista de amigos. Esse estranho enviando uma solicitação de amizade pode ser um bot, troll ou até mesmo um criminoso. O próprio Facebook informa se vocês têm ou não dezenas de amigos em comum, não aceite ninguém sem ter certeza que essas pessoas são de fato conhecidas.

Gostou das “5 dicas de ouro para mídias sociais” Confira também “Dicas para páginas de negócio e profissionais de marketing”.
Deixe seus comentários. Até o próximo Post!

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 15 =